Trabalhadores do Comércio - Tás Quietinho ou Levas no Focinho


Letra de Tás Quietinho ou Levas no Focinho pelos Trabalhadores do Comércio

Já não quero mais comer
Já estou farto de ir à escola
O que eu gosto é de correr
E de andar ao chuto à bola.

Não visto mais calções
Nem bebam do que eu tenho
Não me deiam encontrões
Quando caio eu não saio.

Cala essa boca, não digas isso, isso é pecado
Olha que o Pai e o Jesus fica zangado.

Não custa nada por o sabudo a ser delicado

Refrão

Já estou farto de ir à Missa e de rezar o Pai-nosso
E não gosto que me obriguem a comer do que não gosto
Só me impingem babozeiras
Só me querem magoar
E são tantas as asneiras mas eu tenho que calar.

Cala essa boca, não digas isso, isso é pecado
Olha que o Pai e o Jesus fica zangado.

Eu só pergunto mas ele fica todo atrapalhado.

Refrão (x 2)

Comentários

  • Ou Tás Quietinho ou Levas no Focinho! Trabalhadores do Comércio!

Entre ou Registre-se para fazer um comentário.