Palácio de Monserrate - Palácio de Sintra

Para quem esta longe e quer matar saudades de um Palácio lindíssimo de Sintra
Palácio;
O edifício inicial construído por Gerad DeVisme era uma construção alongada e rematada nos extremos por duas torres cilíndricas e cobertas por telhados em forma de cone (sendo esta a estrutura essencial que se manteve até hoje). Tratava-se de um castelo neogótico que sofreu alterações de Beckford, tendo sido palco de numerosas festas. Consegue assim tornar-se o centro de uma elite de intelectuais que Beckford reunia em seu redor. Um dos mais celebrados é George Byron, poeta anglo-escocês e figura do movimento Romântico, que em 1809 se referiria a Monserrate na sua obra "Childe Harold's Pilgrimage".

Sabe-se que por volta de 1840 o edifício original estava deixado ao abandono, já se tinham dado furtos das coberturas de chumbo e alguns dos tetos tinham desabado.

Em 1858 o novo proprietário Francis Cook contrata os serviços do arquiteto inglês James Knowles para desenhar um novo palácio aproveitando as fundações e alguns muros da construção que o antecedera (alguns já com mais de cem anos). A construção, que irá durar de 1863 até 1865, revela um gosto orientalista e eclético, com elementos marcadamente góticos , indianos e árabes. No geral apresenta uma rigorosa simetria, marcada ao centro por um conjunto de elegantes colunas que suportam a arcaria neomedieval.É contratado o empreiteiro inglês J. Samuel Bennet que viria a trabalhar com D. Fernando no restauro do Convento dos Jerónimos.

No seu interior encontramos um Átrio octogonal formado por arcos góticos e colunas de mármore rosa (com um conjunto de escadas que sobe para os aposentos privados de Francis Cook), a Sala de Jantar, a Biblioteca com estantes de nogueira e uma belíssima porta em alto-relevo, a Capela, o Átrio Principal também ele octogonal e que apresenta uma fonte de mármore de Carrara de inspiração classicista, assim como painéis perfurados de Deli de alabastro que funcionam como biombos esculpidos. Este Átrio, encimado por uma cúpula profusamente decorada com madeiras e estuque, encontra-se no centro da Galeria que atravessa todo o palácio, da Torre Norte à Torre Sul. Temos ainda a Sala de Bilhar, a Sala de Estar Indiana e por fim a Sala da Música, salão de generosas proporções, excelente acústica e rica decoração. Conta com uma cúpula em estuque um friso com representações das Musas e das Graças.

Fontes:
facebook.com/isabela.flores.50309/videos/2762253730713509
pt.wikipedia.org/wiki/Pal%C3%A1cio_Nacional_de_Sintra

Tags:
Entre ou Registre-se para fazer um comentário.